A algum tempo não assisto noticiário e jornal na televisão. E toda notícia fico sabendo por aqui, que já vem mastigada. E com as opiniões de cada perfil "facebookniano", e/ou"diáriobookniano", rs..Não quero que associem sarcasmo, só estou discorrendo o cotidiano internauta. Pois também faço parte disso.
Acabo percebendo "ecos" de noticias, compartilhamentos excessivos. Bem, faz parte. Começou lá no orkut, nos fotologs era assim também, mas você apenas seguia quem achava interessante. Meu português não é dos melhores, mas se entenderem o que eu estou dizendo já esta "pro gasto". Os fatos políticos e populares do Brasil ultimamente estão a todo vapor. E percebo algumas coisas que acontecem e que a maioria também percebe, ou alguns, Eu não sou um científico político, apenas vivo a cidade.
Sobre os aviões caindo como se fossem "moscas", começou com Eduardo Campos, que foi um acidente muito esquisito e os destroços pareciam um ninho de sabiá.De tão arrumadinho que apareceu na Globo. Tá! vamos lá! Difícil seguir um raciocínio, antes do  impeachment, tentaram ressuscitar o Legião Urbana, que cantou que país é esse e geração coca-cola,  todo mundo sabe que foi golpe. Apenas alguns não admitem. Saiu a Dilma do governo. Aí logo depois cai um avião com um time inteiro de futebol da cidade de Chapecó. Catástrofe. ( Eu não tenho coração de pedra), só não assisto futebol mais, nada contra. O Serra chorou lá! Discursando…Foi comovente."Tá", antes disso iam fazer a reforma da previdência. Bem, só uma coincidência, O povo está vivendo mais mesmo. Ai, ao mesmo tempo quase prenderam o Lula, sob, uma serie de investigações falsas. Ta. Bem, Agora o Teori. Ai, para dar uma camuflada, vamos falar sobre pichação! Todo mundo tem o direito de falar sobre pichação e sobre graffiti; afinal, todo mundo usufrui do espaço publico que é de todos e ao mesmo tempo não é de ninguém. Afinal de contas quem é "ninguém"? "Tá", vamos seguir em frente, apenas o assunto pichação é polemico demais, e ninguém nunca conseguiu acabar com isso. E o Doria apagando "murais", MURAIS. Por que pintura autorizado não é graffiti. Graffiti é o vandalismo puro! Protesto puro. Pichação é a forma mais plausível de graffiti Brasileiro, o Brasil tem uma identidade cultural muito respeitada pelos gringos. a pichação. Quem diria…Pois bem, "enxugação de gelo midiática". O Doria fazendo video sobre a pichação colorida dos Bandeirantes, foi mero marketing político; antes disso haviam pichado esse mesmo monumento com letras de "pichação bem brasileiras": ASSASSINOS! Só pra lembrar o Jânio renunciou, antes seu discurso marketeiro: Varre, varre vassourinha. Disse ele mesmo: -- O Brasil é controlado por "forças maiores", Depois Jango foge. "Fugiu para nunca mais voltar".
Ai você pergunta para um dos precursores do graffiti no Brasil: -- O que você acha do Doria? Meu…-- Que apague todos os meus graffitis, afinal de conta tenho foto de todos. Eu,  só pensei comigo mesmo: -- Que desapego; Graffiti também é desapego.








   
       


         Uma das melhores coisas que já vi sobre teoria da cor, Todas aquelas ilustrações que já degustamos em livros de teoria da cor, como, "Da cor a cor inexistente", de Israel Pedrosa; Só que em movimento. 

Vídeo criado pela designer e motion artist Rhea Lelina Manglapus, explica resumidamente conceitos fundamentais sobre "cor", de uma maneira bem didática. Conheça outros trabalhos de Rhea em seu site: http://rhea-lm.com/



Teoria das Cores
Vídeo criado pela designer e motion artist Rhea Lelina Manglapus, explica resumidamente conceitos fundamentais sobre "cor", de uma maneira bem didática. Conheça outros trabalhos de Rhea em seu site: http://rhea-lm.com/
Publicado por BrasilART em Terça, 23 de fevereiro de 2016
 Fiz uma pintura intervindo com o desenho do papel de presente que ganhei do meu aniversário, gostei do resultado, ficou do jeito que eu queria,ao mesmo tempo banal e simples, ambíguo, tenho minhas dúvidas quanto a originalidade. Percebo que bebe de todas as fontes gráficas e comics/HQ, graffiti, street art, parece até o Pinduca(personagem publicitário) da farinha de milho. 






    Fui conhecer a pista de skate que fica perto da minha casa, antiga VERTICAL e dar uma "banda" com meus amigos, tudo muito "profi" logo de início, desfrutamos da infraestrutura, suor, flip, quando estávamos dando um rolê no Ralf, percebi que  estavam pintando a parede ao lado da rampa, 
 - andando de skate e observando, percebendo a timidez dos pintores, resolvi  se apresentar e acabei mostrando um pouco do meu trabalho, mostrando os estilos que eu fazia quando pintava pranchas de surf em uma antiga fabrica falida da cidade de Curitiba; Acabei por desenvolvendo um trabalho nessa linha: Surf/skate/graffiti? Só tenho uma coisa a falar. -Quando fazemos trabalhos sem pensar no que vão achar, e juntamente essa despreocupação faz  com que se desenvolva um trabalho de qualidade na qual acabei gostando muito. 

























Hoje essa pista depois de 1 mês não se chama mais VERTICAL,  e passa a ser intitulada CWB SKATE PUB; Esse novo nome agrega outros conceitos e mais entretenimento abrindo um leque para outras expressões da arte como espaço para bandas com um belo palco para shows, uma cervejinha esperta, e o skate se torna mais ilustre promovendo eventos.  E nesta quarta-feira(12/08/2015) no CWB SKATE PUB(antiga Vertical Skatepark) primeira sessão única da premiere(video), parte do atleta profissional Alex Carolino da Cisco as 21 H. Estão todos convidados para conhecer este novo espaço de lazer, diversão e muito skateboard! 


 .





  Em um bairro na região metropolitana da cidade Pinhais, quando pintávamos uma parede de esquina, tivemos que retirar uma plaquinha antiga da rua Rio Tingui, a ver  a plaquinha antiga já pedi ao proprietário. e ao me presentear me dissera que tinha sido seu pai que havia feito, não só essa. mas de todas as ruas da região, produzidas na técnica de serigrafia. Fiquei super feliz. Coisas inusitadas e encantadoras para artistas visuais.


        
   Diesko Rezende da Rosa é um amigo da qual, sempre quando saímos para pintar, saem desenhos que casam perfeitamente em relação a composição, e por ser estilos totalmente diferentes, parece que sempre fica muito cheio, como um todo, sempre nos agrada. Segue um pequeno relise da sua biografia compilada do sait: http://cargocollective.com/diesko/BIO
A fotografia a baixo é de nosso  trabalho em conjunto, na região metropolitana de Curitiba, no município de Pinhais.

Desenha desde criança. No graffiti há mais de uma década. Expressa em ilustrações, pinturas, objetos, trabalhos com madeira e reaproveitamento de materiais sua autêntica visão de mundo, através de uma linguagem visual que utiliza elementos orgânicos da biologia e anatomia, fundidos ao desenho técnico, aos processos industriais, e à experiência da vida urbana.

Atualmente desenvolve projetos para móveis sob medida, além de aplicar a bagagem da street art em objetos de decoração, peças de mobiliário e produtos de design com alma.






.


 .






   Na maioria das vezes, o que define como encontro, é a afinidade dos parceiros. Atividade de vivência,  transformando a sociabilidade mais refinada, isso é apenas um viés  do graffiti. que defini muitos termos e gírias. definições para vandalismo e para trabalhos que exigem uma habilidade mais introspectiva como qualquer linguagem. Lugares com autorização previa, abandonadas, ou sem autorização, defini o graffiti e sempre usa o mesmo suporte: _ A parede. esta que está incrustada na cidade. 






 .





 







     A Hi stuff e a Dxstar apresentam o mais novo espaço conceito de Curitiba , o @acervocircular , um ateliê colaborativo urbano, onde estaremos criando, desenvolvendo,produzindo e prestando serviços em costura,artes, carpintaria e carpintaria especializada em obstáculos e pistas de skate. Também será um espaço compassivo de encontros e pequenos eventos. CIRCULANDO serão eventos esporádicos, realizando com temas diferentes. Neste de inauguração, escolhemos o Skate.   Com exposição de alguns artistas, como: Roberta Kremer
  Luiz Postal, Charly Techio, Bruno Tomé.

CIRCULANDO SKATE em parceria com a Öus Brasil , uma das maiores marcas de tênis de skate do Brasil e Rodrigo Petersen, o Gerdal, skatista da Nike Skateboarding. A DXSTAR, agora com a divisão CUSTOM, está reutilizando e reciclando materiais descartados e abandonados, para produzir peças únicas.

Com mais esse espaço único na nossa cidade. Estou colocando a disposição e venda três pinturas, duas a óleo e uma guache barato sobre sulfite.  




  













                   Nessa vida, nada melhor que uma mesinha de madeira exalando cheirinho de imbuia e uma caneta bic azul.  




    Estive pintando em um evento de graffiti, chamado MASTER PAINT, tive a honra de ser convidado pelo meu amigo chamado Dan Buy Forbeck,  para ilustrar sua grife que foi Fundada em em 2012, A CRIA é uma marca de roupas e acessórios, com os olhos voltados para o desenvolvimento social e ecológico. O objetivo da criar é desenvolver os produtos para várias faixas etárias e classes sociais, como também a criação de modelagens para tamanhos diferenciados. segue o site: http://www.criawear.com.br/






     




    Três eventos de pintura utilizando a técnica do graffiti, consecutivos na nossa cidade de Curitiba, o primeiro "Street of Style", evento internacional, o segundo "Viva a tinta", que rolou em uma escola estadual no bairro onde o graffiti é mais antigo, o Xaxim. E na terceira semana rolou outro evento intitulado "Master Paint", outra iniciativa recente que só vem fortalecer quem quer se aprimorar, conhecer, e vivenciar as pinturas de grandes escritores de graffiti da nossa cidade e de outros países. Fiquei super feliz em participar dos três. e que sirva de incentivo para quem quer produzir um evento de graffiti e fortalecer a "quebrada".












      

     
       Não tenho medo das raízes. CWB: Estão querendo anular um ao outro.
Sugestão: _Espaço é o que  sobra na cidade. falta de criatividade é covardia. SP:_Onesto (Alex Hornest), faz trabalhos comerciais e diz:_ Estou trabalhando. Admite. Estou  trabalhando. "Graffiti está lá fora",  Em Sp a terra é maior. Se ganha dinheiro com pintura e se faz o ilegal. indivisível, a criatividade, a inteligência, a consciência. 
Curitiba:_Quem não pinta projetos mais elaborados sempre prontos  a criticar: “Graffiti é isso, graffiti é aquilo", de plantão, estão sempre prontos para gozar de quem faz trabalhos mais elaborados. E, se esquecem de quem faz trabalhos mais elaborados já teve o seu momento de querer se “espatifar" na parede como um bom Throw-up ou free style ilegal. Qual o problema de ganhar dinheiro com   pinturas? Qual o problema de expor foto de pixação na galeria? Esquecem que cada um tem o seu momento de desabafo. Esquecem que o nosso suporte é a cidade. Esquecem que existe amizade . Colocam a frente suas vontades, a expressão limitada da solidão, se enganam, se isolam, deixam a cidade mais carente de arte, Pura arte. “Arte do role”, arte de sair de dia, pintar algo, fazer uma assinatura, colar um lambe- lambe, sticker, do companheirismo. Sempre preocupados com o que os outros vão achar. Provar algo, provar  que são especiais, provar pra sí mesmo, que existem. O passado é ilustre, pois sentem que a resposta está dentro de sí. Esquecem que existiu um tempo em que se podia fazer de tudo, que o escritor de graffiti podia fazer suas maiores loucuras e voltar de cabeça feita pra casa, desde trabalhos mais elaborados até tag’s com speedstick, época que o wildstyle "pagava sapo", se o cara fizesse Throw-up também. Hoje TAGRETO  se dividiu, hoje é pichação.( Estilo brasileiro mais original) um atropela o outro, um mata o outro por dentro. Esquecem que a violência traz a morte, e que a criatividade impulsiona, motiva, cativa, causa vontade nas pessoas. Quando um artista vê algo novo, é como olhar para um pôr do sol na praia:_“Se voltar para a cidade com mais energia”. "Street art”, quem faz graffiti sabe reconhecer quem é! de verdade. 
 Sangro. Meu coração dói, a saudade de tudo o que se fazia. Hoje já não me reconheço, hoje sou sensível, só não sou viado. Tenho esposa que ta gravida, no exame de ecografia ví um perfil perfeito, uma menininha que vai nascer, ainda não tem nome. Mais um ser humano na terra. Mais um ser humano na terra. A criatividade vai vir. eu sei que ela vai vir. sei que não preciso passar por cima de ninguém, por que posso voar.  

       
       Hoje, dia 29 desse mês de março, ocorre o lançamento numero 14 da revista-zine Destroi de graffiti explícito, edição diferenciada, que mostra fotografias antigas, expondo registros do graffiti da cidade de acervo pessoal do editor e também de colaboradores. E também exposição da Thais Fogaça, fotografa que edita fotos de Graffiti da cidade de Curitiba e outros estados. Exposição que é lançada no dia do aniversário da nossa capital. Terá também troca folha de caligrafias urbanas, tag’s em seus mais variados estilos de graffiti e pichação. Onde vai acontecer? Galeria Nomeio, (onde antes era conhecida como galeria ACASA), fica no bairro São Francisco na rua: Benvindo Valente 312, na rua da Pista do Gaúcho.





    
  

 Amiga, gravadora, curadora, colecionadora Andreia Las, abre exposição no Solar do Barão  em Curitiba. Compartilhando seu acervo até hoje mostrado apenas para amigos próximos.Dentre as obras expostas, tem uma gravura de minha autoria.Que nem lembrava que existia, ela me contou quando almoçávamos._disse ser surpresa, que não me contaria qual trabalho colocaria.Me obrigando a visitar.Prazer de expor junto com Julio Manso, com uma serigrafia de 86, Carlos Henrique Túlio, Denise Roman, Cleverson Salvaro, J. Borges,  entre muitos outros grandes artistas de Curitiba e outros estados e países. Vale a pena visitar!