Paisagem em marca d'água"









      No espaço Palacete dos Leões, banco BRDE em Curitiba, uma individual, na qual, uma linha de raciocínio e pesquisa no universo da pintura, expondo pinturas desde 2003. A conceituação é psicologicamente introspectiva e ambígua. tem haver com a relação familiar, o indivíduo, humano, diante dessa paisagem, na qual está em Marca d'água, e ele tão somente, eu, nós, todos, aparecemos e só o ser humano em seu mundo, aparece como protagonista e telespectador de um filme individual, egoísta, ou coletivo humanista. diretor de seus próprios atos. O homem ainda é o ser fantástico. que o próprio homem admira, em meio, cravado, incrustado na paisagem que deveria ser, mas, nunca será mais importante que o sentimento esse que nos consome todo o tempo, tempo esse de consciência presente que nos atormenta, que nos faz vibrar e querer a vida sempre.







segue algumas imagens do fotografo Gabriel Gallarza.








   segue umas fotinhas da vernissagem.de minha própria autoria, adoro tirar fotos... sempre como registro de meus trabalhos.